Mas que boa surpresa

As queixas não são de agora: o firefox a cada versão tem-se tornado mais pesado (com melhorias significativas numa ou outra versão), em particular quando o plugin Adobe Flash Player está em acção.

Por este motivo o Safari ganhou o protagonismo na minha máquina (iBook G4 1.33Ghz com 1GB RAM) até à versão 4.0.4 (4531.21.10), que começou a “crashar” com elevada frequência após a última actualização.

Hoje, quando discutia a implementação do standard SVG em J2ME, lembrei-me de verificar o mesmo no Opera Mini. Acabei por descarregar a versão desktop para MacOS e fiquei impressionado com a “coça” que este dá aos browsers anteriormente referidos (Firefox e Safari).

Unicamente a título de comparação ficam os registos médios da execução dos vários browsers na minha máquina, com a mesma carga, no que diz respeito ao recurso CPU:

Safari 58.9%

Opera 33.7%

Firefox 81.9%

Nos próximos tempos está decidido quem vai ser o protagonista, ainda por cima com o muito que há para explorar neste Unite.